sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

"O Primeiro Dia" de Sérgio Godinho


 "O Primeiro Dia" da autoria de Sérgio Godinho interpretado pela Orquestra Ligeira da Sociedade Recreativa e Musical 1º de Agosto Santa Iriense  foi a  surpresa preparada para o Sérgio Godinho. Momento bonito na Biblioteca Municipal Ary dos Santos.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

2ª sessão - "Submissão"


A 2ª sessão da Comunidade de Leitores das Bibliotecas Municipais de Loures realiza-se já no dia 14 de dezembro, às 21H00, na Biblioteca Municipal Ary dos Santos.
Em análise um livro polémico. Uma história passada em 2022 que " convida a uma reflexão sobre o convívio e conflito entre culturas e religiões, sobre a relação entre Ocidente e Oriente, sobre a relação entre cidadãos e instituições. Um romance que, como é habitual na obra do autor, adianta-se ao seu tempo e coloca questões prementes, hoje mais relevantes do que nunca. Michel Houellebecq confirma-se nestas páginas como um pensador temerário, capaz de detectar as grandes tensões do nosso tempo, interpretando-as com lúcida ironia."


Vamos contar com dois convidados, Drª Elsa Raquel Fernandes Cardoso e o Dr. Gonçalo Marques Ramos da Faculdade de Letras de Lisboa, Centro de História, instituto de estudos árabes e islâmicos que irão conversar connosco sobre a cultura islâmica.

Mais um serão literário a que não pode faltar.


"A liberdade está a passar por aqui" Sérgio Godinho na Biblioteca Municipal Ary dos Santos, em Sacavém

A Biblioteca Municipal Ary dos Santos, homenageou  um grande poeta, que se fosse vive, faria 80 anos de vida, no dia 7 de dezembro de 2017.  José Carlos Ary dos Santos. Era chamado de poeta do povo ou poeta da Revolução. Figura maior da Cultura Portuguesa do século XX.

Se Ary dos Santos fosse vivo, certamente gostaria de ver as suas palavras inscritas nas paredes de uma biblioteca e se passasse por aqui - Biblioteca Municipal Ary dos Santos - diria "A Liberdade está a passar por aqui" e faria das palavras de Sérgio Godinho, as suas.

Sérgio Godinho, convidado de honra para esta homenagem ao poeta,  falou  com os leitores sobre a sua obra literária "Coração Mais Que Perfeito",  não faltando palavras para o poeta Ary dos Santos, falando da importância da sua poesia e da facilidade como saiam os poemas.

Sérgio Godinho, ilustre compositor e escritor de canções, é também ator de teatro e  de cinema, Realizou filmes, fez guiões para cinema, escreveu livros infanto-juvenis, poesia, contos e finalmente um romance. É o homem dos sete instrumentos. Homem de grande fulgor criativo que não pensa deixar a música, nem os palcos, mas tem necessidade de outras criações artísticas.

Falou das suas canções e as histórias que elas nos contam e sobre o seu romance e os personagens que  nele habitam. Falou-nos de Eugénia e de como gosta de construir personagens femininas fortes  como Eugénia, a personagem principal  desta história psicologicamente intensa.

Eugénia atravessa a vida, com a tragédia por companheira. Perde mais do que ganha na vida, e por isso, é um romance de perda ou de perdas, na minha opinião. Apenas não perde o amor que sente pelo seu amado, Artur, um ator de teatro, que veste a pele de um personagem de teatro e enlouquece e tendo mais medo da vida do que da morte, suicida-se. Ela transporta  o seu corpo, na figura de um coração, um diamante, feito das suas cinzas. Um romance que nos mostra que afinal, a vida, não é feita de pequenos nadas.

Sérgio revelou que em princípio, sairá um novo disco,  em janeiro. Um novo romance, que já está escrito, também,  está para breve, apenas não desvendou do que fala, referindo que será um romance muito diferente deste. 

Este encontro com Sérgio Godinho contou com a presença do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares e com o Vice-Presidente e Vereador da Cultura Paulo Piteira.

Antes do início da conversa entre o escritor, a Orquestra Lieira da Sociedade Recreativa e Musical 1º de Agosto Santa Iriense tocou O Primeiro Dia, música da autoria de Sérgio Godinho.



A Biblioteca Municipal Ary dos Santos é um mundo cheio de palavras e afetos!
Venha fazer parte dele!
                                        
                                                         







1ª sessão - História do Cerco de Lisboa

História do Cerco de Lisboa foi a obra debatida e refletida pela Comunidade de Leitores, a 9 de novembro, na Biblioteca Municipal José Saramago, em Loures.


Dedicada ao tema Literatura ou realidade, a sessão que abriu a temporada 2017/2018 da Comunidade de Leitores teve como convidados Sérgio Letria, membro da direção da Fundação José Saramago, e Federica Fiasca, em representação da Companhia de Teatro de Almada.

Publicado pela primeira vez em 1989, História do Cerco de Lisboa é um romance histórico que se funde em duas histórias, em que o Não, palavra-chave da obra, é uma chamada de atenção, de Saramago, para que as pessoas reflitam e pensem por si próprias, como referiu Sérgio Letria. Para o representante da Fundação José Saramago, este “é um livro com várias camadas em que custa a perceber o que é real e o que é literatura”, no qual “Saramago traz à ribalta uma série de heróis anónimos que nunca aparecem nos livros de história”, situações muito frequentes nas obras do autor.
Realizado na Biblioteca Municipal José Saramago, o debate refletivo, que contou com a participação de quase duas dezenas de membros da Comunidade de Leitores, não se cingiu apenas ao livro História do Cerco de Lisboa, sendo também focada toda a obra e vários aspetos da vida do Prémio Nobel da Literatura de 1998.


A próxima sessão da Comunidade de Leitores realiza-se na Biblioteca Municipal Ary dos Santos, a 14 de dezembro, sendo dedicada ao livro Submissão, de Michel Houellebecq.




A Comunidade de Leitores das Bibliotecas Municipais de Loures cercaram o Teatro


Mais de cinquenta leitores das Bibliotecas Municipais de Loures foram, no dia 26 de outubro, ao Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, assistir à peça “História do Cerco de Lisboa”. Um espetáculo elaborado a partir da obra literária de José Saramago e com encenação de Ignácio Garcia.

Esta iniciativa do Município de Loures, em parceria com a Companhia de Teatro de Almada, proporcionou uma noite cultural diferente aos participantes da Comunidade de Leitores, com um programa que incluiu jantar de confraternização, teatro, e ainda tempo para uma conversa com alguns dos atores no final do espetáculo.

Temos de repetir mais vezes estas confraternizações, porque sabem bem.


Eis algumas fotografias gentilmente cedidas pelo colega Armando Lucas.





domingo, 29 de outubro de 2017

O jardim da Biblioteca Municipal Ary dos Santos apela à poesia, sinta-o.

Caros leitores,
A Biblioteca Municipal Ary dos Santos dispõe de um jardim que foi equipado com mobiliário de exterior confortável, para que aproveite este espaço e desfrute da natureza. Beba um café, enquanto lê um  livro. E porque não um bom livro de poesia. Como diz António Ramos Rosa Consideremos o jardim, mundo de pequenas coisas... Aproveite os dias quentes e sinta a brisa literária.

Deixo algumas fotos e um poema de Eugénio de Andrade.
Olhos postos na terra, tu virás
no ritmo da própria primavera,
e como as flores e os animais
abrirás nas mãos de quem te espera.










segunda-feira, 9 de outubro de 2017

LITERATURA OU REALIDADE - Edição 2017/2018 da Comunidade de Leitores das BML

As obras literárias são muitas vezes um espelho da realidade ou realidades que vivemos. "A realidade do mundo apresenta-se aos nossos olhos múltipla, espinhosa, com camadas densamente sobrepostas. Como uma alcachofra" [Italo Calvino].
Os livros que lhe propomos para  esta edição têm múltiplas páginas repletas de vida na literatura.

Esteja atento(a) ao programa porque tem outras novidades. Vamos partilhar leituras, mas mais do que isso, vamos ao teatro. Inscreva-se!